@FOTOS :Casal oficializa relacionamento dentro da CASA BRANCA @ Página "Saiu na Mídia" :A Cura Gay! " @

segunda-feira

PARADA GAY 2011 CURITIBA



População participa de parada gay em Curitiba
Foto: Joyce Carvalho/Especial para Terra

JOYCE CARVALHO
Direto de Curitiba
As chuvas fracas, o friozinho e o feriadão da Proclamação da República não desanimaram os participantes da Parada da Diversidade, que está sendo realizada na tarde deste sábado em Curitiba (PR). Uma verdadeira festa a céu aberto, com direito a roupas extravagantes, empolgou o público de gays, lésbicas, travestis e transexuais. A parada também chamou atenção de muitos curiosos e de quem é contra o preconceito. Com o tema, "Estamos ao Redor do Mundo", a manifestação percorreu as ruas Barão do Serro Azul e Cândido de Abreu, no Centro Cívico da capital paranaense.
Esta é a 14º Parada da Diversidade em Curitiba. "A parada já entrou no calendário oficial de eventos da cidade. O público já sabe e fica até cobrando a data", comenta Márcio Marins, coordenador geral da Associação Paranaense da Parada da Diversidade (APPAD), que organiza o evento todos os anos.
A atendente Rafaela Moraes, de 21 anos, era uma das que mais chamava atenção durante a parada, fantasiada e usando um guarda-chuva todo colorido. "Esta é a minha quarta parada. É algo que a gente espera durante todo o ano. A parada serve para fazer com que os outros não olhem os travestis apenas como profissionais do sexo. Levamos uma vida normal, como qualquer outra pessoa. Hoje sou feliz por ser reconhecida", comenta. Rafaela está terminando o ensino médio e, na chamada dentro de sala, tem o nome que escolheu mencionado todos os dias.
O comissário de voo Thiago Soares diz que é importante participar da Parada da Diversidade para acabar com o preconceito. "Tem muito ainda, mas está melhorando aos poucos", considera. Esta é a sexta parada dele em Curitiba. Thiago também participou de outras três em São Paulo. "É tudo muito bom. Aqui em Curitiba dizem que não tem Carnaval. Então aproveitamos a data da parada para isto", brinca.
O atendente Victor Mendes foi para a parada vestido como Cisne Negro. "Vim caracterizado para mostrar a parte artística do lado gay. Mostrar que a gente tem esse poder", afirma. O auxiliar de crédito Yuri Portmann destaca que o mais importante da festa é justamente a diversidade. "Como gay, gosto da parada. Qualquer um tem que se respeitado", comenta. Esta é a quarta parada dele em Curitiba.
Muitas famílias também se integraram no evento. A doméstica Zélia de Matos Cordeiro levou as filhas Tainara, de 13 anos, e Nicole, de 3 anos. "Ouvimos no rádio sobre a parada e resolvemos vir prestigiar. Saímos de Contenda (cidade da região metropolitana) para vir até o Centro Cívico acompanhar tudo. Chamamos os amigos para virem, mas eles não acreditaram", conta Zélia, que tirou muitas fotos para depois mostrar para os amigos.
O comércio também entrou no espírito da parada. As lojas na região colocaram bexigas coloridas e os ambulantes vestiam adereços com as cores do arco-íris. "Esta é a sexta vez que eu venho trabalhar na parada. Vale muito a pena. É a melhor galera. Todos são muitos educados", avalia a ambulante Marta Pereira.


Um comentário: